Frente à frente com Cármen Lúcia. Finalmente Renan Calheiros será julgado




A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, marcou para o dia 1º de dezembro o julgamento da denúncia oferecida pela Procuradoria Geral da República contra o presidente do Senado, Renan Calheiros.

O senador é acusado pelo Ministério Público de ter tido as despesas de uma filha com a jornalista Mônica Veloso bancadas por uma empreiteira.


No julgamento da denúncia, o plenário do Supremo terá de decidir se abre ou não ação penal. Se optar pela abertura, o presidente do Senado passará a ser réu.


Renan foi acusado em janeiro de 2013 pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso por supostamente ter recebido propina da construtora Mendes Júnior.


Conforme a denúncia da PGR, o senador do PMDB forjou documentos para justificar o dinheiro que recebeu da construtora. O episódio, envolvendo a jornalista Mônica Veloso, descoberto em 2007, levou Renan, à época, à renúncia do cargo de presidente do Senado.


Em fevereiro deste ano, o caso chegou a entrar na pauta de julgamentos do plenário do Supremo, para o tribunal decidir se abriria ou não ação penal contra o senador, mas foi retirado de pauta pelo relator, o ministro Luiz Edson Fachin, por conta de "diligências" pendentes, ou seja, verificação de provas. Em outubro, Fachin liberou novamente o caso para julgamento.


Renan Calheiros também é investigado em outros onze inquéritos no Supremo, sendo oito relacionados à Operação Lava Jato, por suspeita de participação dele no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras.

Frente à frente com Cármen Lúcia. Finalmente Renan Calheiros será julgado Frente à frente com Cármen Lúcia. Finalmente Renan Calheiros será julgado Reviewed by Politica e Democracia on 09:15:00 Rating: 5

Um comentário:

  1. PARA QUE AJA CREDIBILIDADE AO S.T.F., ATRAVÉS DA PALAVRA DADA PELA PRESIDENTE DO ÓRGÃO, ESPERAMOS QUE, SEJA DADO CUMPRIMENTO O CONSTANTE NA C.F.. EM SEUS ARTs. 52, 80, 81, 85 E 86, E AINDA NAS LEIS, 64/90, 1.079/50, 8.429/92 E 8.666/93, E AINDA, NO DEC LEI 201/69 E L.C. 101/00, REVENDO TODOS PROCESSOS E ENQUADRANDO ESTE ELEMENTO, NOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS. É O QUE SE ESPERA... PEDRO BAIANO, DE SÃO JOÃO DA FORTALEZA - BA.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.